Quais são os principais desafios para a gestão da TI na área da saúde?

Gestão de TI não se passa apenas por computadores, servidores e equipamentos. 

É Preciso entender de pessoas. Saber como gerenciar a sua própria equipe e obter o potencial máximos dos colaboradores da empresa dando uma visão macro dos processos dentro do hospital ou clínica e de quem está envolvido com eles. 

O entendimento do setor da saúde ultrapassa as rotinas operacionais de cada um, é preciso considerar o que pode ser feito estrategicamente falando de tecnologia. Nem toda empresa de TI ou até mesmo a instituições da saúde conseguem visualizar toda a capacidade da gestão de TI. Muitas vezes, o setor nem cumpre as demandas para qual é contratada e deixando de ser um solucionador de problemas técnicos e partindo para área de custos. Por esse motivo, a gestão também precisa estar preparada para um grande desafio: provar continuamente o seu valor.

Claro que a Tecnologia da Informação (TI) é associada naturalmente a computadores e equipamentos. Para quem está de fora, nada mais natural do que esquecer do que a tecnologia é capaz de fazer pelos humanos. Da mesma forma que é comum pensar no profissional de TI apenas quando surge algum problema ou obstáculos técnicos. O Computador travou, o equipamento esta quebrado, o sistema travou. O principal problema não é enxergar a quantidade de dados que a TI está gerando todos os dias e sim, analisar os dados e saber o que podem render e revolucionar diversas frentes: assistencial, inovação, resultados financeiros e administrativos de qualquer intuição.

Diferentemente de outros segmentos, no qual o setor de TI ocupa destaque nas decisões estratégicas, o profissional não será o centro das operações. Pelo contrário, é fundamental buscar o constante aprimoramento para a área e para a própria gestão de TI hospitalar.  Pois, apesar de que gestores precisem das evoluções tecnológicas para poder realizar um trabalho célere e eficaz, nem sempre procuram diretamente o gestor de TI hospitalar.

Se o hospital pretende escalar, investir em produtividade, na especialização de profissionais, cortar custos dispensáveis, entre outros, há uma série de equipamentos e integrações que podem contribuir diretamente. Os ganhos são imensos. Basta pensar numa situação antiquada, mas que ainda é realidade: o uso desnecessário de papel. Em uma geração paperless, em que a sustentabilidade é uma forte bandeira, é indiscutível a redução do uso de papel. Porém, num hospital, há uma série de encaminhamentos, de impressões, de arquivos, e muito mais. Qual o problema disso? Está tudo em papel. Quem pode ajudar? Os profissionais e a gestão de TI hospitalar. O que acontece? Gerenciamento de custos eficaz e uma equipe mais engajada.

Falando de um jeito mais genérico, agora sabemos que a equipe de TI é imprescindível. Falando de um TI interno ou um TI terceirizado, pode passar por nossas cabeças o que fazer. Toda ação tem uma reação, então é bom saber sempre mais sobre o assunto. Segue um artigo sobre “Por que as empresas terceirizam seus serviços de TI?”  e outro sobre “Terceirizar a TI ou Investir Em Uma Equipe Interna?” .

Ainda tem dúvidas ? Deixei seu contato conosco clicando aqui

 

Leave a comment